A sua plataforma de embarque para a Astronáutica, Astrofísica e Astronomia  - Com a qualidade jornalística  Via Fanzine

 

 Astronautas

 

 

Acidente fatal:

Os 50 anos da tragédia da Apollo 1

A missão Apollo 1 se incendiou durante um treinamento em terra, no dia 27 de janeiro de 1967,

quando os astronautas, Grissom, White e Chaffee, morreram sufocados dentro do módulo espacial.

 

Da Redação*

Via Fanzine

BH-27/01/2017

 

Fotos em preto e branco mostram o interior carbonizado da cabine de comando da Apollo 1.

No detalhe, os astronautas mortos como que orando em torno de uma pequena maquete da nave.

Leia também:

Últimos destaques de Via Fanzine

 

O homem em busca da Lua

 

As missões tripuladas do projeto Apollo foram coordenadas pelo Governo dos Estados Unidos (durante mandato do então presidente Richard Nixon), através da Nasa e tinham por objetivo final colocar os primeiros seres humanos na superfície lunar, tal como havia prometido o ex-presidente Johm Kennedy. Esta promessa ocorreu em meados da década de 1960, durante a corrida espacial tecnológica da chamada Guerra Fria, travada pelos EUA com a então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). No entanto, o feito dos americanos ocorreria somente com a missão Apollo 11, cerca de dois anos e meio após o acidente com a Apollo 1.

 

Da missão Apollo 11 (com exceção da Apollo 13, cuja missão foi abortada pela segurança dos astronautas) até a missão Apollo 17 (a sexta e última missão tripulada lunar), todos os pousos e regressos lunares obtiveram sucesso.

 

Mas, o projeto Apollo teve um início fatídico, quando uma tragédia marcaria a missão Apollo 1, tirando a vida dos astronautas Virgil Grisson (veterano dos projetos Mercury e Gemini); Edward White (veterano do Gemini e primeiro norte-americano a realizar uma EVA); e o estreante Roger Chaffee.

 

Grissom, White e Chaffee, no detalhe o emblema da missão Apollo 1, da Nasa.

 

Os 50 anos de uma tragédia

 

A missão Apollo 1 (ou AS-204) se incendiou durante um treinamento em terra, na manhã de 27 de janeiro de 1967, quando os três astronautas morreram sufocados dentro do módulo espacial. Este foi o primeiro grande desastre do programa espacial americano que custou a vida de seres humanos. O acidente causou enorme revés no programa Apollo, atrasando o que culminaria nas viagens lunares executadas pelos astronautas da Nasa de 1969 a 1972, totalizando seis idas e vindas do satélite natural terrestre.  

 

As missões do projeto Apollo (com três tripulantes), assim como os projetos anteriores, Mercury (com um tripulante) e Gemini (com dois tripulantes), consistiam em viagens orbitais buscando aprimoramentos para a aproximação e pouso lunar tripulado. Iniciando o projeto, a Apollo 1 tinha como objetivo lançar o primeiro módulo de comando Apollo em órbita da Terra, através do foguete Saturno B. Os três astronautas, que participariam da missão, foram escolhidos secretamente, e somente foram anunciados em 21 de março de 1966.

 

Mas, naquela manhã de 27 de janeiro de 1967, os astronautas 'Gus' Grissom, Ed White e Roger Chaffee morreram sufocados por um incêndio ocorrido na cabine de comando. Um curto-circuito no interior da cabine iniciou o acidente. Grissom comunicou via rádio sobre a presença de fogo na cabine e segundos mais tarde, podia-se ouvir Chaffee dizendo que ele e seus companheiros abandonariam o módulo de comando. Mas não puderam fazê-lo, pois a escotilha de saída possuía apenas trancas mecânicas, e os esforços dos astronautas na tentativa de abri-la mostraram-se inúteis. A equipe que trabalhava fora da espaçonave procurava, em vão, abrir a escotilha em meio ao calor insuportável.

 

Quando, finalmente, conseguiu-se abrir o módulo de comando os três astronautas já estavam mortos, ainda que o traje espacial os tenha protegido do fogo, a inalação excessiva de fumaça foi fatal. Como resultado desse acidente, toda programação do projeto Apollo foi atrasada em vinte e um meses.

 

Durante esse período, os engenheiros da Nasa modificaram completamente a cabine do módulo de comando, buscando oferecer mais segurança aos seus ocupantes. Foram feitas aproximadamente 1300 alterações e correções no projeto. Assim, os treinamentos ainda em terra prosseguiram com a missão Apollo 2 até a Apollo 6. E o primeiro voo tripulado viria somente com a missão Apollo 7, em 11 de outubro de 1968, encerrando-se com a Apollo 17, em dezembro de 1972. Todas as missões lunares foram executadas somente durante o mandato do ex-presidente deposto Richard Nixon.

 

* Com informações de Márcio Rodrigues Mendes, Nasa e agências internacionais.

 

- Colaboraram: Márcio Rodrigues Mendes e José Ildefonso P. de Souza.

 

- Imagens: Nasa/Reprodução.

 

- Leia sobre a saga da missão Apollo 11:

'Do vale do Antílope ao solo lunar' - por Márcio Mendes.

 

- Produção: Pepe Chaves.

   © Copyright, 2004-2017, Pepe Arte Viva Ltda.

 

Leia outras matérias na

www.viafanzine.jor.br/astrovia.htm ©Copyright, Pepe Arte Viva Ltda. Brasil.

 

 

 

DORNAS DIGITAL

 

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter